Eles não são trouxas,  nem tampouco bruxos.  Mas,  o que pode um Aborto fazer?

Texto: Pottermore | Tradução: Pedro Henrique

Eles não são trouxas!

Embora, assim como um trouxa, eles não podem realizar magia, um Aborto é muito mais integrado no mundo mágico. Isso porque, enquanto um trouxa é como um trouxa pode ser, com membros da família trouxa e tudo ao seu redor, uma das principais diferenças com um Aborto é que estes podem ser relacionados a uma bruxa ou bruxo, apenas sem a magia, sem entretanto.

Como Ron explica a Harry, "eles são um pouco o oposto dos bruxos nascidos trouxas", e muitas vezes são os estranhos de uma forma ou de outra.

Mas eles geralmente têm uma afinidade mais forte com Trouxas

Por razões óbvias, Abortos geralmente levam estilos de vida trouxas e são conhecidos por serem enviados para escolas trouxas. Alguns voluntariamente optam por excluirem-se do mundo bruxo completamente, como a filha aborto de Aborto de Isolt Sayre, Marta. Outros vivem como aliados dos bruxos, como Arabella Figg. E outros, ainda, passam a viver em algum lugar no meio bruxo, trabalhando com outros bruxos, mas sem morar e viver na mesma vizinhança que um. Passo em frente, Argus Filch.


Eles enfrentam o mesmo preconceito que os nascidos trouxas

Devido à sua falta de talento mágico, Abortos são muitas vezes vistos da mesma forma que trouxas e nascidos trouxas por aqueles que são preconceituosos com o não-mágico. Na verdade, a palavra "Aborto" em si é usada como um insulto, assim como vimos ser usada contra a pobre Merope Gaunt. Embora tivéssemos visto que Merope era capaz de magia, isso gravemente atingiu sua confiança. A irmã de Albus, Ariana Dumbledore, escondida em uma trágica infância, foi vítima de falsos rumores, acusando-a de ser um Aborto devido à sua misteriosa ausência em Hogwarts.

Um Aborto ajudou a mudar as coisas

Angus Buchanan não deixou o fato de ser um Aborto vencê-lo, e escreveu um livro inspirador, chamado “Minha vida com um Aborto” no ano de 1900, que, por sua vez, ajudou a quebrar os tabus contra os Abortos então existentes na sociedade bruxa. Angus acabou se tornando uma estrela no esporte trouxa do rugby escocês, e seus talentos esportivos tornaram-se tão conhecidos que o mundo bruxo se apaixonou por sua história inspiradora, isso para não mencionar um aumento estranho no interesse estranho pelo rugby.


Abortos lutaram por seus direitos

Enquanto Eugenia Jenkins foi Ministra da Magia de 1968 a 1975, as marchas pelos Direitos dos Abortos começaram a surgir. No entanto, essas marchas atraíram tumultos com os sangue-puros.

Abortos não podem ser classificados

Durante a infância de Angus Buchanan, ele tentou quebrar a cerimônia de classificação apesar de nunca receber uma carta de Hogwarts. Você já se perguntou o que um chapeu seletor faz quando você não é mágico? Bem, não o coloca em uma casa de Hogwarts, mas é muito educado sobre a coisa toda, aparentemente.

“Nunca tinha acontecido antes e isso nunca aconteceu desde então, mas Angus chegou até o Chapéu Seletor antes de ser exposto. Em puro desespero, ele se atirou à frente de uma menina cujo nome tinha sido chamado e colocou o chapéu sobre sua cabeça. O horror do momento em que o Chapéu anunciou gentilmente que o menino abaixo dele era um sujeito de bom coração, mas sem magia, nunca seria esquecido por aqueles que testemunharam. Angus tirou o chapéu e saiu do salão com lágrimas escorrendo pelo rosto”.

Rugby escocês por J.K. Rowling


Mesmo um gêmeo pode ser um Aborto

Fred e George Weasley podem ser semelhantes em praticamente todos os sentidos, mas nem todos os gêmeos bruxos combinam perfeitamente. As gêmeos Patil, por exemplo, moram em diferentes casas de Hogwarts. Já mencionamos Martha, uma gêmea Aborto da família de Sayre. A irmã de Martha, Rionach, por outro lado, era uma bruxa, e até mesmo rumores de ser capaz de falar com cobras. Isso prova que nascer mágico é uma loteria.

Havia Aborto na família de Dolores Umbridge

Uma odiadora notória de nascidos trouxas, Dolores Umbridge, realmente tinha uma família claramente não mágica. Sua mãe Ellen Cracknell era uma trouxa que tinha um filho Aborto. Umbridge e seu pai castigavam a mãe e o irmão, e não demorou muito para que a família se separasse inteiramente. E Dolores nunca mais ouviu falar da metade não-mágica da família.


Abortos foram conhecidos por tentarem aprender magia sozinhos

Harry descobre sobre Abortos quando ele se depara com uma estranha carta na posse do zelador Argus Filch. De repente, fica claro por que Filch pode não ser o mais complacente do pessoal de Hogwarts. Como se vê, Filch é um Aborto, e tem participado de um curso 'Feiticexpresso': um conjunto de lições mágicas para iniciantes bruxos. É duvidoso, no entanto, que ele teve muita sorte com ele.

Mas os Abortos ainda podem mergulhar na magia

Assim, a vida de um Aborto não soa muito divertido, mas ainda pode haver uma conexão para o mundo mágico se assim escolherem. Afinal, Argus Filch tem um monte de problemas com o Poltergeist Pirraça, fato que demosntra que Abortos podem interagir com as peripécias do fantasma. Se outro bruxo está voando em uma vassoura, um Aborto pode andar alegremente ao lado deles, que é exatamente como Angus Buchanan chegou a Hogwarts.

E embora Harry não esteja convencido de que Arabella Figg possa ver Dementadores, ela certamente descreve seus poderes de sucção de almas muito bem, e insiste em dizer que pode vê-los sim.

Tudo o que Abortos podem ou não podem fazer, ou ver e não podem ver, eles têm mais é que provar o seu valor no mundo mágico. Poder para os Abortos!



O Crackle, serviço de streaming da Sony, anunciou no Twitter que “Snatch” ganhará uma 2ª temporada. Veja o post oficial abaixo.

A série é baseada no longa homônimo de 2000, lançado no Brasil como “Snatch: Porcos e Diamantes”. Para quem lembra, foi um primeiros filmes escritos e dirigidos por Guy Ritchie (“O Agente da UNCLE”), caracterizado por muita ação, humor negro e reviravoltas sem fim, além de um elenco de peso, com o então iniciante Jason Statham (“Velozes e Furiosos 8”), Brad Pitt (“A Grande Aposta”) e Benicio Del Toro (“Sicario”).

Concebida pelo roteirista Alex De Rakoff (“Menino Cálcio – Um Lutador Duro na Queda”), a versão de TV traz uma história inédita estrelada por Rupert Grint, Dougray Scott (série “Fear the Walking Dead”), Luke Pasqualino (série “The Musketeers”), Stephanie Leonidas (série “Defiance”), Lucien Laviscount (série “Scream Queens”), Ed Westwick (série “Gossip Girl”), Phoebe Dynevor (série “Dickensian”) e Juliet Aubrey (“Fallen”), entre muitos outros.

A 2ª temporada terá novamente 10 episódios, com estreia prevista para 2018.

Fonte: Pipoca moderna. 
Do estrunchamento de Rony à tragédia de Ariana Dumbledore, nós relembramos os momentos quando os feitiços não saíram como o planejado, espetacularmente saindo pela culatra na cara do bruxo.

Texto: Pottermore | Tradução: Isabela Lopes

Muito parecido com fogo, a magia é uma coisa bela e impetuosa, um poder que precisa ser manipulado com a maior das cautelas e ser tratada com um respeito elevado. Essa é a razão, acima de tudo, que os bruxos vão para Hogwarts – para aprender a dominá-la. Porque, assim como o fogo, se você mexer com magia, pode se queimar – ou estrunchar, ou ser transformado num gato, ou até – quando a mágica dá realmente errado – morrer. Aqui estão os melhores (e piores) exemplos.

Lorde Voldemort acidentalmente transforma Harry Potter em uma Horcrux. 

Vamos começar pelo início, onde até mesmo Lorde Voldemort, um dos bruxos mais poderosos de todos os tempos – vê sua mágica saindo espetacularmente errada. Você conhece a essência, é claro. Na busca pela imortalidade, o Lorde das Trevas dividiu sua alma em vários pedaços – por meio de assassinato, e ligou-os a objetos, transformando-os em horcruxes.

Enquanto as horcruxes sobreviverem, Voldemort também sobrevive. É magia negra, poderosa: tão poderosa que nem mesmo um bruxo talentoso como Voldemort pôde comandá-lo completamente, como ele descobriu quando ele tentou matar Harry Potter quando bebê. Como Dumbledore explica em Harry Potter e as Relíquias da Morte, Voldemort tornou sua alma tão instável que quando ele tentou matá-lo – e a maldição ricocheteou – uma parte de si mesmo se prendeu a Harry, fazendo-o a sétima horcrux. E se até um bruxo como Voldemort se atrapalha, então, e os bruxos como...


Todos os momentos de Neville em Hogwarts

Sabe de todas as coisas que nós dissemos sobre a magia como sendo uma coisa bela e impetuosa, um poder que precisa ser tratado com o mais elevado respeito? Bom, magia, conheça Neville Longbottom. Neville está para lançar feitiços assim como Harry está para ficar fora de confusão, e seu tempo em Hogwarts está cheio de percalços mágicos.

Teve uma vez que ele perdeu o controle e quebrou seu punho; a vez que ele acidentalmente transplantou suas orelhas em um cacto; aquela outra vez quando sua varinha deslizou e fez desaparecer umas das pernas da sua mesa; quando ele atirou o professor Flitwick pela sala; quando ele cutucou seu Mimbulus Mimbletonia e vomitou um líquido que cheirava como “esterco rançoso” por todo lado; e claro, os milhares de caldeirões que derreteram na aula de poções do professor Snape. Bem, pelo menos ele compensou no final.


Rony faz a si mesmo vomitar lesmas

Se a varinha realmente ‘escolhe o bruxo’, então deve ter um ponto durante Harry Potter e a Câmara Secreta quando a primeira varinha de Rony realmente lamentou suas escolhas de vida. Pois aqui está – durante a batida caótica de Harry e Rony no Salgueiro Lutador – que a varinha de Rony estalou no meio, apenas para então as metades fossem amarradas frouxamente com Spellotape (fita adesiva).

Isso, como você pode imaginar, não vai bem. Ela acidentalmente machuca Simas Finnigan durante o Clube de Duelo; ela conjura nuvens de fumaça com cheiro de ovo podre. Ela dispara da mão de Rony e golpeia o professor Flitwick na cabeça. Seu mal funcionamento mais famoso, contudo, é a tentativa de enfeitiçar Draco Malfoy – em retaliação por ele ter chamado Hermione de “Sangue-Ruim imunda” – que sai pela culatra e causa a Rony vômitos de fluxos de lesmas. A magia é estranha. 


Tudo o que Gilderoy Lockhart já fez

Seus livros podem ter pintado ele como um herói mágico audacioso, mas a mandato de Gilderoy Lockhart como professor de Defesa Contra as Artes das Trevas o expos como um charlatão, um mentiroso, e acima de tudo, a coisa mais vistosa a acontecer à magia desde a dobra de colher. Isso, com certeza, ficou claro de se ver pela sua primeira aula, onde ele soltou uma gaiola de Diabretes da Cornualha, mas isso rapidamente se torna óbvio sempre que ele, na verdade, tentou lançar um feitiço.

Tomemos, por exemplo, sua tentativa de se livrar da cobra durante o Clube de Duelo, quando ele ao invés disso a fez voar pelos ares; ou as suas infames habilidades médicas, quando seu feitiço ao invés de curar o braço quebrado de Harry depois de um acidente no Quadribol, remove seus ossos – transformando o braço de Harry num membro flácido de carne borrachuda. Ele até consegue que seu único talento, o Feitiço da Memória, saia errado, inadvertidamente limpando sua própria memória no final de Harry Potter e a Câmara Secreta. Embora, com toda a justiça, que foi a varinha quebrada de Rony – Todos saúdam a varinha quebrada de Rony.


Hermione se transforma em um gato

Como o professor Snape uma vez disse, infundir uma poção é uma ciência sutil: uma arte delicada onde – muito parecido com um relógio – todos os componentes não dever ser apenas exato, mas trabalhar em perfeita harmonia um com o outro. Assim sendo, é fácil que poções deem errado – e que especialmente deem errado para Poções Polissuco. Hermione aprendeu isso de uma forma peluda no seu segundo ano, quando ela tentou tomar a forma de Emília Bulstrode resultando em catástrofe: ela confundiu um pelo de gato com um fio de cabelo de Bulstrode. O erro a fez se transformar em um gato: um grande problema, dado que a poção Polissuco não pode ser usada para transformação de espécies cruzadas, e então a conduziu ao seu leito na ala hospitalar por semanas. Ainda outro lembrete se você for infundir uma poção Polissuco, tenha certeza que os seus ingredientes estejam perfeitos.


Harry de mãos livres

Dado ao quão caótico e volátil a magia pode ser, bruxos usam varinhas para canalizar e controlá-la, e nós só realmente vemos os gostos de Dumbledore e Voldemort serem capaz de conjurar magia sem uma varinha. Bruxos jovens e não treinados, não Dumbledore e Voldemort, e muitas vezes encontram suas habilidades mágicas assumindo vida própria quando eles estão sentimentais ou em perigo.

Você vê isso bem no começo de Harry Potter e a Pedra Filosofal, quando Harry inadvertidamente faz sumir o vidro do aquário de uma jiboia, libertando a cobra do zoológico. Você também vê isso em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, quando tia Guida leva seus insultos muito longe falando mal dos pais de Harry. Enfurecido, Harry perde o controle de sua magia e acidentalmente a infla como um balão.


Pó de Flu

Uma das regras mais básicas da magia é ter certeza de pronunciar as coisas certas. É Win-gar-dium Levi-o-as, por exemplo.

Harry aprende uma lição ao enunciar em Harry Potter e a Câmara Secreta, quando em seu primeiro contato com o Pó de Flu termina levando-o para o lugar errado. Por que? Porque a rede de Flu requer um estado ou destino claramente. E ao invés de dizer ‘Beco Diagonal’, Harry fica com cinzas em sua garganta e as palavras vêm, levando-o à desagradável Travessa do Tranco. E você pensava que pegar o ônibus errado era ruim.


Rony estruncha 

Ainda assim, a rede de Flu é muito mais segura do que o teletransporte mágico, também conhecido como ‘Aparatação/Desaparatação’, que é tão avançado e perigoso que bruxos precisam de uma licença antes de poderem executá-la. Por que? Porque estruncha, é por isso. Estrunchar, de acordo com o instrutor de Aparatação Wilkie Twycross, acontece quando a mente de um bruxo não está focada, o que significa que enquanto uma parte de você pode se teleportar para o seu destino, você pode acabar deixando uma outra parte do seu corpo para trás.

Rony reprovou na aula de Twycross, o que voltaria a assombrá-lo em Harry Potter e as Relíquias da Morte – pego em uma situação perigosa, ele tenta desaparatar sem licença, e acaba aparatando com um pedaço enorme de seu braço faltando. Ainda assim, poderia ter sido pior. Susana Bones deixou pra trás uma perna em sua primeira aula de aparatação, enquanto Arthur Weasley conta uma história sobre dois bruxos que tentaram aparatar sem licença, e aparataram com apenas metade de seus corpos...

Erros Fatais

Por último, mas não menos importante, é o lembrete de que a magia errada pode muitas vezes ter consequências trágicas. Tomemos a mãe de Luna Lovegood, Pandora Lovegood, por exemplo. Em Harry Potter e a Ordem da Fênix, Luna revela que sua mãe – uma bruxa extraordinária que gostava de fazer experimentos com magia – morreu quando um dos seus novos feitiços ricocheteou, matando-a na frente de sua filha de nove anos de idade. Um dos contos mais tristes é o de Ariana Dumbledore, a irmã mais nova de Alvo.

Em tenra idade, um ataque por um grupo de trouxas – que a viram executar magia – deixaram Ariana destruída, traumatizada ao ponto que suas habilidades mágicas se tornaram imprevisíveis e incontroláveis. Isso poderia se manifestar na pior das formas, com Ariana, com 14 anos, causando uma explosão mágica durante uma discussão, matando sua mãe. E como se não fosse o suficiente, a própria Ariana seria, inadvertidamente morta por um feitiço desviado lançando por Alvo, seu segundo irmão, Aberforth, ou pelo bruxo das trevas Gellert Grindelwald em um duelo de três vias


O especial Harry Potter da página do Accio News já começou! Como anunciado, cada semana iriamos abordar um livro/filme da saga, trazendo ao decorrer dos dias curiosidades e informações sobre a obra em questão. 



Dia 17 de Abril demos início a semana de "Harry Potter e a Câmara Secreta", e você pode conferir aqui o resumão da semana:


SEREIANOS EM CÂMARA SECRETA

A imagem pode conter: noite e atividades ao ar livre


Nos planos iniciais de Rowling para "Câmara Secreta", Harry e Rony cairiam com o Ford Anglia no Lago Negro ao invés do Salgueiro Lutador, e essa seria a primeira aparição dos Sereianos na saga. 



"No rascunho original da Câmara Secreta, Harry e Rony batem no lago com o Ford Anglia do Sr. Weasley e encontram os sereianos pela primeira vez. Naquela época, eu tinha a vaga ideia de que o lago poderia levar para outros lugares e de que os sereianos poderiam ter um papel mais importante nos livros seguintes, então pensei que Harry deveria ser apresentado aos dois nesse estágio. Contudo, o Salgueiro Lutador ofereceu uma batida mais satisfatória porque causou menos distrações no enredo, servindo posteriormente para outro propósito em Prisioneiro de Azkaban."

Fonte: Pottermore

A HISTÓRIA DA CÂMARA SECRETA

A imagem pode conter: noite


No segundo livro da saga somos introduzidos a lenda da Câmara Secreta, que afirma que Salazar Slytherin deixou seu legado em Hogwarts para seu herdeiro dar seguimento em seus planos.



Sabemos que o Basilisco se locomove em Hogwarts pelo encanamento da escola, mas então fica uma questão: Hogwarts existe a muito tempo antes de inventarem o encanamento, e Salazar era dos primórdios da escola. Como isso é possível?

J.K Rowling revelou detalhes sobre ocorridos com a Câmara Secreta antes de 1992 - ano em que Gina Weasley, possuída pelo diário de Tom Riddle, a abriu. Confira abaixo:

"A Câmara Secreta subterrânea foi criada por Salazar Slytherin sem o conhecimento de seus três colegas fundadores de Hogwarts. Acreditou-se, por muitos séculos, que a Câmara era um mito. Contudo, o fato de rumores sobre sua existência persistirem por tanto tempo só revela que Slytherin falou sobre sua criação e que outras pessoas acreditaram nele, ou tiveram permissão dele para entrar.

Não há dúvida de que cada um dos quatro fundadores buscava estampar sua própria marca na escola de magia e bruxaria, que desejavam ser a melhor do mundo. Definiram que cada um construiria sua própria Casa, por exemplo, escolhendo a localização das salas comunais e dos dormitórios. Entretanto, Slytherin foi mais longe e construiu o que na verdade era uma base pessoal e secreta dentro da escola, acessível apenas a ele mesmo e a quem mais permitisse entrar.

Talvez, ao construir a Câmara, Slytherin não quisesse nada além de um lugar onde instruir seus alunos sobre feitiços que os outros três fundadores poderiam desaprovar (as diferenças entre os quatro logo surgiram no que se referia ao ensino das Artes das Trevas). Contudo, a própria decoração da Câmara deixa claro que, quando a concluiu, Slytherin havia desenvolvido ideias grandiosas sobre sua própria importância na escola. Nenhum fundador construiu para si uma estátua gigantesca ou enfeitou a escola com emblemas de seus poderes pessoais (as cobras entalhadas na Câmara Secreta faziam referência ao poder de Slytherin como ofidioglota).

É certo apenas que, na ocasião em que foi forçado a sair da escola pelos outros três fundadores, Slytherin decidiu que dali em diante a Câmara seria o covil de um monstro controlável apenas por ele – ou por seus descendentes: um basilisco. Além do mais, somente um ofidioglota poderia entrar na Câmara. Isso, sabia ele, afastaria os três fundadores e qualquer outro funcionário da escola.
A existência da Câmara era conhecida pelos descendentes de Slytherin e por aqueles com quem ele decidiu compartilhar a informação. Assim, os rumores permaneceram vivos ao longo dos séculos.
Existe uma clara evidência de que a Câmara foi aberta mais de uma vez entre a morte de Slytherin e a entrada de Tom Riddle na escola, já no século XX.

Quando foi criada, a Câmara era acessada através de um alçapão e vários túneis mágicos. No entanto, quando o encanamento de Hogwarts ficou mais elaborado no século XVIII (um raro exemplo de bruxos copiando trouxas, pois até ali eles simplesmente se aliviavam onde quer que estivessem e faziam a evidência desaparecer), a entrada da Câmara foi ameaçada, pois se localizava no ponto proposto para um banheiro. Naquela época, a presença de um aluno chamado Corvinus Gaunt – um descendente direto de Slytherin que precedeu Tom Riddle – explica como o simples alçapão foi protegido secretamente, para que quem o conhecesse ainda pudesse acessar a entrada da Câmara mesmo após o encanamento moderno ser colocado sobre ele.
Os rumores de que um monstro vivia nas profundezas do castelo persistiram por séculos. E isso se deu porque quem podia ouvir e falar com ele nem sempre foi tão discreto quanto deveria: a família Gaunt não resistia a ostentar seu conhecimento. Já que mais ninguém podia ouvir a criatura deslizando sob as tábuas do assoalho ou, mais tarde, pelo encanamento, pouquíssimas pessoas acreditavam na história e ninguém, até Riddle, ousou soltar o monstro no castelo.

Vários diretores e diretoras, sem falar nos inúmeros historiadores, vasculharam muitas vezes o castelo inteiro ao longo dos séculos, sempre chegando à conclusão de que a câmara era um mito. A razão para o fracasso foi simples: nenhum deles era ofidioglota."

Fonte: Pottermore

O PRIMEIRO ALVO DUMBLEDORE

A imagem pode conter: 10 pessoas, barba


Richard St. John Harris foi ator, diretor teatral, cantor, compositor, escritor e também foi Alvo Dumbledore.



A primeiro momento, Richard não queria aceitar o papel de Alvo Dumbledore. O que o fez mudar de ideia foi sua neta, fã de Harry Potter, que disse que se ele não aceitasse o papel ela nunca mais falaria com ele na vida. 

Richard graciou os fãs de Harry Potter com um Dumbledore extremamente fiel ao dos livros: seriamente divertido, profundamente sereno, com um olhar acolhedor que transparece sabedoria.

Após o término das filmagens de "A Câmara Secreta", Richard adoeceu e foi internado devido a um câncer linfático. Apesar de tudo, quando foi visitado por Chris Columbus (diretor dos dois primeiros filmes de Harry Potter) Richard o ameaçou, falando para ele não dar o papel de Dumbledore para nenhum outro ator.

Infelizmente Richard faleceu dia 25 de Outubro de 2002, aos 72 anos, antes mesmo da estreia de "Harry Potter e a Câmara Secreta", onde interpretava Alvo Dumbledore.

Richard, assim como Dumbledore, estará para sempre no coração daqueles que os acompanharam devido a sua grandeza.

RICHARD HARRIS

Richard não só cativou o público como Alvo Dumbledore nos dois primeiros filmes de Harry Potter, mas também a seus companheiros de elenco.

Confira aqui o vídeo com alguns depoimentos do elenco de Harry Potter sobre Richard Harris.

RIDDLE SCAMANDER

A imagem pode conter: 1 pessoa, filho e close-up


Atualmente, todo potterhead que se preze sabe quem é Eddie Redmayne - ator que, além de ter vencido um Oscar, um Tony e um Globo de Ouro, interpretou Newt Scamander em Animais Fantásticos e Onde Habitam.



Mas Eddie não era tão famoso em 2001, quando fez testes para o papel do jovem Tom Riddle em "Harry Potter e a Câmara Secreta". Sim, Eddie fez teste para ser Tom Riddle! Na época ele ainda fazia faculdade e disse que não foi bem em seu teste, então não foi chamado, mas, como era ruivo, rezava para ser chamado para fazer parte da família Weasley.

Mais de uma década depois, Eddie agora é protagonista de uma saga do mundo mágico de J.K Rowling. O mundo dá voltas, não é mesmo?

O FORD ANGLIA AZUL



O Ford Anglia Azul tem uma simbologia muito forte na vida de J.K Rowling e não aparece na saga atoa.



Na adolescência, Joanne Rowling via sua mãe subumbir cada vez mais a esclerose multipla e a depressão se instalava nela, a fazendo se sentir completamente infeliz. Foi o seu amigo Sean Harris - que possuia um Ford Anglia Azul - que acabou sendo sua fuga. Ele a buscava em sua casa com seu carro azul e, nele, viajavam para show's e bares em Bistrol.

A dedicatória de Câmara Secreta é justamente para ele:

"Para Sean P. F. Harris, motorista de carro de fuga e amigo dos dias tempestuosos."

O ERRO DA EDIÇÃO BRASILEIRA

Nenhum texto alternativo automático disponível.


Muitos não sabem disso, mas a primeira edição nacional de Harry Potter e a Câmara Secreta possui um erro. 

Nas primeiras edições do livro, quando Harry e Rony visitam Aragogue na Floresta Proibida, em nenhum momento Aragogue cita que a menina morta foi encontrada no banheiro. Isso não seria problema nenhum, porém, mais tarde no livro, Harry diz "Rony, aquela garota que morreu. Aragogue disse que ela foi encontrada no banheiro. E se ela nunca saiu do banheiro? E se ela continua lá?"

E se você volta algumas páginas, repara que isso nunca foi dito. 



O que acontece é que a frase em que Aragogue diz isso foi "comida" - ela simplesmente não está presente nas primeiras edições em português, mesmo estando presente na edição original em inglês.



Mais tarde, isso foi corrigido, e relançaram o livro contendo a frase onde Aragogue afirma que a menina morta foi encontrada no banheiro.

A CENA PÓS CRÉDITOS

Harry Potter e a Câmara Secreta e o único filme da saga que possui cena pós créditos. 
Confira aqui a Cena Pós créditos

GILDEROY LOCKHARTS

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up


Hugh Grant foi a primeira escolha para interpretar Gilderoy Lockharts em Harry Potter e a Câmara Secreta, e ele aceitou o papel. Porém, antes mesmo das gravações começarem ele percebeu que haveria conflitos de agenda, pois Hugh tinha outros projetos, e então ele acabou deixando o papel de lado.

O papel acabou ficando com Kenneth Branagh, que interpretou magnificamente o professor Lockharts nas telonas.

FLOREIOS E BORRÕES X OLIVARAS

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

Você sabia que o cenário da livraria Floreio e Borrões em Harry Potter e a Câmara Secreta nada mais é do que o cenário da loja de varinhas Olivaras de Harry Potter e a Pedra Filosofal redecorado?


MADAME HOOCH

A imagem pode conter: 1 pessoa, listras e close-up


Zoë Wanamaker, atriz que interpretou Madame Hooch em Harry Potter e a Pedra Filosofal estaria presente também no segundo filme da saga. Porém, sua participação era muito pequena - assim como seu cachê - e a atriz decidiu não participar.

O personagem acabou sendo descartado e nunca mais apareceu em nenhum filme, o que acabou não fazendo muita diferença, pois Madame Hooch não tem nenhum destaque nem mesmo nos livros.


O BRAÇO QUEBRADO DE EMMA

Você sabia que no período das gravações de Harry Potter e a Câmara Secreta Emma Watson quebrou o braço?
Mesmo com o braço quebrado, Emma não deixou de gravar suas cenas. Isso é perceptível na cena onde Hermione, Harry e Rony tomam a Poção Polissuco. As vestes de Hogwarts cobriram o gesso, mas se reparar com atenção, verá que Emma quase não movimenta seu braço esquerdo.

Confira a cena aqui

E este foi o conteúdo que reunimos sobre "Harry Potter e a Câmara Secreta". A partir de amanhã, dia 24 de Abril, daremos início a semana de O Prisioneiro de Azkaban, trazendo informações e curiosidades sobre o terceiro livro e filme da saga. Lembrando que todas as postagens do especial virão com a tag #EspecialPrisioneiroDeAzkaban

Fiquem ligados na Accio News!
Os rumores sobre a sequência de Animais Fantásticos começaram a sério, com um ator nascido em Londres a fim de interpretar o irmão mais velho de Newt, Theseus (Teseu).

Texto: Pottermore | Tradução: Isabela Lopes
Parece que Theseus (Teseu) Scamander fará uma aparição no próximo filme de Animais Fantásticos.
A escolha dos atores está atualmente em andamento para o papel, com o ator Callum Turner em negociações para interpretar o personagem.

Então, o que exatamente nós sabemos sobre o irmão mais velho de Newt?

Theseus (Teseu) Scamander foi referenciado no primeiro filme como um herói famoso de guerra. Representantes da Confederação Internacional dos Bruxos reconheceram o nome “Scamander”, assim, sua reputação claramente o precede. Ele poderia estar no radar do Ministério da Magia, mas Theseus (Teseu) ainda é um enigma. Contudo, nós sabemos um pouco mais sobre o ator que irá interpretá-lo.

A carreira de Callum abrange a TV, filmes e Teatro e ele trabalhou ao lado de vários atores e escritores de Harry Potter. O ator de Green Room também tem uma semelhança impressionante com Eddie Redmayne, também.

Turner atuou com a atriz de Harry Potter, Helen McCrory na série Leaving no British ITV, e teve um papel principal no E4 Drama Glue, que foi escrito pelo dramaturgo da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, Jack Throne. Ele apareceu em Victor Frankenstein (2015), com Daniel Radcliffe, e no drama histórico da BBC War and Peace (Guerra e Paz), onde interpretou Anatole Kuragin.


Na semana passada foi revelado que Jude Law irá interpretar Alvo Dumbledore no próximo filme de Animais Fantásticos.

O segundo filme da série irá mostrar Dumbledore décadas antes de se tornar diretor de Hogwarts. Nesse ponto da história ele é o professor de transfiguração da escola de bruxaria e um contemporâneo de Gellert Grindelwald – o bruxo das trevas que encontramos em Animais Fantásticos e Onde Habitam.

Animais Fantásticos e Onde Habitam, marcado pela estreia de de J. K. Rowling como roteirista e o começo de uma nova era do Mundo Mágico, mostra décadas antes das aventuras de Harry Potter em Hogwarts. A autora também escreveu o roteiro para a sequência, que leva a história mais profunda em um tempo cada vez mais sombrio para o mundo bruxo.

Cinco filmes estão planejados na franquia, com David Yates retornando como diretor para a sequência. O próximo filme de Animais Fantásticos está previsto para ser lançado em 16 de novembro de 2018, e as filmagens começam nesse verão.


Fomos apresentados a diversos personagens, a vários enredos e muitos pequenos “plots” dentro da história ao longo dos anos. Há de se destacar apenas dois personagens que conseguiram causar, ao longo de toda a saga, emoções tão conflitantes, sendo o primeiro Severus Snape, e o segundo o pequeno, mirrado e rabugento Elfo Doméstico do Largo Grimmauld 12.

Monstro foi inserido no quinto (e o mais monótono) livro da saga. Sua participação a princípio causava ira por seus comentários indelicados, ou até mesmo asco. No sexto livro, após a *SPOILER* morte de Sirius Black, Harry, como único herdeiro no testamento de Sirius, ganha a casa, e com ele, o pequeno Elfo. Harry o mandou para Hogwarts para que lá trabalhasse na cozinha.

Não imaginávamos o que viria no sétimo (e último) livro da franquia. Todos sabemos o que se passa a seguir, Monstro ajudou Regulus a trair Lord Voldemort, indo com ele até a caverna do medalhão e tentou destruí-lo, sem sucesso. Harry então começa a tratar Monstro de outra forma, e é justamente sobre isso que iremos tratar aqui.

Monstro nos foi apresentado como um verme insolente e, por conta da sua relação com Sirius, ele não fazia o menor esforço para mudar. O que sabemos é que Regulus gostava de Monstro, era um parceiro para o pequeno Elfo Doméstico. O contraponto aqui é justamente a forma de tratamento, uma analogia que, acredito, Rowling tenha feito ao fato de como somos vistos e como vemos nossos superiores e inferiores, quando tratamos alguém inferior a nós como um igual, embora ele não possa fazer alguma coisa contra nós, a convivência se torna mais amigável, mais sadia.

A relação conturbada de Harry e Monstro se iniciou por conta da visão que o garoto tinha do elfo em razão do padrinho, e após Harry dar o medalhão de Regulus para Monstro e o tratar, se não como um igual, inicialmente, como alguém que merecia respeito, Monstro alterou sua forma de tratamento com seu novo mestre, e inclusive, com os amigos dele. Antes, ofender Hermione era uma coisa comum, aos poucos, a essência de Monstro foi mudando, que conseguiu chamar Hermione pelo nome.


O ponto central disso tudo é a mudança que Harry, Rony e Hermione passaram para então a mudança com o pequeno Monstro, as alterações de humor são nítidas e resultam na icônica cena (cortada dos filmes) de Monstro, com a Winky do lado, liderando os Elfos Domésticos saindo da cozinha no contra-ataque fulminante perante os Comensais da Morte.
Tecnologia do Blogger.