A Profecia

0 Comments

Desde Harry Potter e a Pedra Filosofal, uma das maiores dúvidas dos leitores sempre foi o porque de Lord Voldemort tentar matar Harry. Em Harry Potter e a Ordem daFênix o mistério é desvendado e explicado por Alvo Dumbledore.

Tudo começou em uma noite fria e chuvosa pouco antes de Harry Potter nascer, em uma sala do primeiro andar do bar Cabeça de Javali, quando Dumbledore procurava por um novo professor de Adivinhação para Hogwarts. Ele combinou de se encontrar com uma candidata que era tri neta de Cassandra Trelawney, uma vidente famosa, mas que não aparentava ter o mesmo dom de sua parente. Disse que não achava que a moça, Sibila Trelawney, fosse qualificada para o cargo e virou-se para ir embora.

Nessa época, Lord Voldemort encontrava-se no auge de seu poder, causando um verdadeiro caos no mundo mágico. E nenhuma pessoa, talvez nem mesmo Alvo Dumbledore, parecia capaz de derrotá-lo. Não até aquele momento, em que Sibila começou a falar num tom áspero e rouco, atraindo a atenção do diretor de Hogwarts:

“Aquele com o poder de vencer o Lorde das Trevas se aproxima… nascido dos que o desafiaram três vezes, nascido ao terminar o sétimo mês… e o Lorde das Trevas o marcará como seu igual, mas ele terá um poder que o Lorde das Trevas desconhece… e um dos dois deverá morrer na mão do outro pois nenhum poderá viver enquanto o outro sobreviver… aquele com o poder de vencer o Lorde das Trevas nascerá quando o sétimo mês terminar…”

Tratava-se não de uma invenção para convencer o homem de que era a pessoa ideal para o cargo, mas sim de uma verdadeira profecia.

O Cabeça de Javali sempre foi um pub com os tipos mais estranhos de gente e, naquela noite, um dos servos de Voldemort observava a conversa dos dois, e, sendo descoberto, foi expulso do local enquanto Sibila ainda falava.

Essa pessoa só ouviu a parte que predizia o nascimento de um menino ao fim do mês de julho, cujos pais desafiaram Voldemort três vezes. Com isso, o Lorde das Trevas nunca soube do real perigo que corria ao tentar matar a criança.

O mais engraçado era que a profecia poderia se encaixar não só para Harry Potter, que nasceu no dia 31 de julho daquele mesmo ano, mas também para Neville Longbottom, o atrapalhado filho de dois aurores que acabaram enlouquecendo com a maldição Cruciatus.

Ao ir à casa dos Potter, um ano depois, Lord Voldemort pareceu escolher Harry, e, assim como fora proferido, marcou-o com uma cicatriz na testa, desaparecendo logo em seguida.

A profecia, no entanto, foi guardada junto de várias outras no Departamento de Mistérios, no Ministério da Magia, sendo rotulada novamente após o ataque ao menino-que-sobreviveu com os dizeres:

S.P.T. para A.P.W.B.D.
Lorde das Trevas
e (?) Harry Potter

S, P e T são as iniciais de Sibila, que tem Priscila como nome do meio. Já Dumbledore se chama Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore.

No quinto ano de Harry, quando Voldemort já tinha um novo corpo, descobriu que o garoto podia penetrar em sua mente, criando um plano pra atraí-lo até o Ministério, uma vez que só as pessoas envolvidas com a profecia poderiam pegá-la e ele não queria se arriscar.

Com isso, fez com que Harry, que não teve muito sucesso com a prática da Oclumência, acreditasse que Sirius fora capturado no local e fosse atrás dele para salvá-lo juntamente com Rony, Hermione, Neville, Gina e Luna Lovegood.

Após salvar os garotos, que lutavam contra os Comensais da Morte, junto de alguns integrantes da Ordem, Dumbledore fez com que Harry voltasse para Hogwarts através de uma Chave de Portal e o encontrasse 30 minutos mais tarde, revelando, enfim, a verdade ao jovem.

Então finalmente descobrimos porque Dumbledore não tentou matar Voldemort, mesmo sendo o único bruxo que algum dia, quando ainda era Tom Riddle, o Lorde temeu.

Dumbledore também contou ao garoto o porque de Harry não ter morrido naquela noite, quando tinha apenas um ano de idade:

“Mas eu sabia, também, qual era o ponto fraco de Voldemort. Então, tomei minha decisão. Você seria protegido por uma magia antiga de que ele tem conhecimento, mas que despreza e, portanto, sempre subestimou, para seu prejuízo. Estou me referindo, naturalmente, ao fato de que sua mãe morreu para salvá-lo. Ela lhe conferiu uma proteção duradoura que ele jamais esperou, uma proteção que até hoje corre em suas veias. Confio portanto, no sangue de sua mãe. Entreguei você à irmã dela, sua única parenta viva.

- Ela não me ama - disse Harry na mesma hora. - Ela não liga a mínima…

- Mas ela o aceitou - interrompeu- Dumbledore. - Pode tê-lo aceitado de má vontade, enfurecida, contrariada, amargurada, mas, ainda assim, o aceitou, e, ao fazer isso, selou o feitiço que lancei sobre você. O sacrifício de sua mãe transformou o vínculo de sangue no escudo mais forte que eu poderia lhe dar.

- Mas continuo sem…

- Enquanto você ainda puder chamar de sua a casa em que vive o sangue de sua mãe, ali você não pode ser tocado nem ferido por Voldemort. Lílian derramou seu sangue, mas ele continua vivo em você e em sua tia. O sangue dela tornou o seu refúgio. Você precisa voltar lá apenas uma vez por ano, mas enquanto puder chamar aquela casa de sua, enquanto estiver lá, ele não poderá atingi-lo. Sua tia sabe disso. Expliquei-lhe o que tinha feito na carta que deixei com você à porta dela. Ela sabe que ao acolher você ela talvez o tenha mantido vivo nos últimos quinze anos.”

Mas então por que Voldemort conseguiu tocar em Harry no cemitério, em Harry Potter e o Cálice de Fogo, sem sofrer maiores danos? Simplesmente porque usou o sangue do garoto para criar um novo corpo, fazendo com que também ficasse sob efeito da proteção, anulando-a.

No entanto, isso ainda não permite a ele que entre na Rua dos Alfeneiros e tente capturar Harry. Por isso, o garoto deve passar as férias na casa dos Dursley, só podendo sair de lá para um lugar seguro onde Voldemort não o encontre.

Essa magia antiga que é citada pelo diretor se encontra em uma outra sala no Departamento de Mistérios, que Harry não conseguiu abrir com o canivete que Sirius lhe deu, que acabou sendo derretido.

Um dos dois, Harry ou Voldemort, terá que levar a pior no final da guerra. O fato de Voldemort ter transferido parte de seus poderes para Harry pode significar um vínculo que talvez signifique a morte de ambos. Agora, como a história termina, só saberemos ao final do 7° livro.



Tecnologia do Blogger.