Nova entrevista com Emma Watson!

0 Comments

Entrevista de Emma Watson concedida à Wizard Universe
Tradução de Gustavo Prado e Thiego Novais

Qual é o grande momento e a grande cena de Hermione no sexto filme?
Emma: Há essa garota chamada Lilá Brown, que tem uma certa atração por Rony. É mostrado no começo do filme que Hermione e Rony estão finalmente se reunindo e então ela entra no meio. Hermione é sensível e bastante malvada, sério. É muito por causa dela desprezar Lilá, não por ela ter lhe tirado o Ron, mas porque ela é o oposto de Hermione. Então isso é muito cômico e bastante triste para ela. É muito baseado no Rony, por parte dela.

Você acha que os fãs acharão a adaptação de ‘Enigma’ fiel ao livro?
Emma: Eu espero. Acho que nós atingimos o mais próximo possível sem fazer um filme de dez horas de duração. Nós nunca tivemos essa reclamação antes, e eu pessoalmente sou uma grande fã dos livros. Eu li cada um deles de 3 a 4 vezes, então, acho que realmente é um grande foco para nós.

Quando você olha pra trás nesse filme, o que você acha que se lembrará mais?
Emma: O que realmente eu vou lembrar será a partida de quadribol do Rony. Foi tão engraçada. Rupert transmitindo a comédia é brilhante e ele é tão engraçado. Há essa grande cena onde Hermione e Lilá estão brigando por Rony, e nós se divertimos com isso. Com a cena da morte do Dumbledore, foi completamente congelante aquela noite e foi uma cena realmente muito triste, de verdade.

Quais são os prós e contras de ter diretores iguais algumas vezes e agora lidar com diretores diferentes?
Emma: É muito divertido ter novos diretores por que há mais energia e você sabe que terá algo novo toda vez. Mas David (Yates) é um ótimo diretor e eu acho que ele fez um ótimo trabalho nesse filme. Quando você consegue alguém o qual pode confiar, e ter lhe dado uma chance para tentar coisas mais diferentes.

Na coletiva de imprensa do primeiro filme, David Heyman e Chris Columbus [produtor e diretor de “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, respectivamente disseram que olharam de cima à baixo por crianças que eles pensavam que poderiam lidar tanto com a atuação no filme quanto a fama que poderia ver junto com isso. O quanto confiante você estava que poderia lidar com tudo aquilo? E qual a diferença que foi essa jornada contra o que estava em sua cabeça há quase 10 anos atrás?
Emma: O engraçado é eu nunca ter pensado que seria famosa. Isso nunca ocorreu comigo, na verdade. Eu só estava me preparando para a audiência e eu simplesmente amei tanto a personagem. Me senti que sabia como interpretá-la e que poderia ser ela, e Chris Columbus me deu muita segurança. Nunca tinha feito. Quando você está fazendo um filme é estar praticamente em uma bolha e você não percebe realmente o impacto que está fazendo para o resto do mundo. Nisso vem esses momentos surreais, como uma premiere ou um filme estreando, eu aceitei que sou famosa, mas na maioria do tempo eu esqueço.

Se você continuar atuando depois de ‘Harry Potter’, você acha que procurará por papéis distantes do qual Hermione lhe proporciona?
Emma: Eu gostaria de interpretar algo diferente, sim. Mas não foi interpretar um bandido só pra me afastar de Hermione. Será realmente interessante se eu achar algo que eu me sinta forte assim como me sinto, quando interpreto Hermione. Eu me sinto como se tivesse que fazer o papel, é difícil de explicar, mas sinto que realmente tenho que fazer, e eu ainda não li nenhum roteiro que me senti desse jeito.



Tecnologia do Blogger.