Ao nosso eterno e fiel amigo

0 Comments

“Grande parte da vitalidade de uma amizade reside no respeito pelas diferenças, não apenas em desfrutar das semelhanças.” James Fredericks
Esta frase nos traduz com louvor o que havia entre o mais corajoso dos elfos e o mais corajoso dos bruxos.
Num mundo onde os bruxos gozavam de todos os privilégios e as outras criaturas eram desprezadas, desrespeitadas e humilhadas, havia bruxos com um coração puro e capaz de respeitar e, ainda além, gostar de um ser baixinho, orelhudo, narigudo e de olhos esbugalhados.
Dobby é um desses seres. Aliás, ele não é apenas mais um desses seres. Ele é diferente.
Dobby é um elfo livre!
Sua história encantou e emocionou a todos nós.
Tudo começou quando ele fez de tudo para que Harry não pusesse os pés em Hogwarts, visando que era muito perigoso.
Muitos de nós, talvez, tenhamos sentido até certa irritação ao ver que ele havia escondido as cartas de Rony e Hermione, além de prender Harry no quarto. Porém, logo vimos que sua intenção era boa.
Harry também percebeu isso, e, de maneira inteligente, fez com que Lucio Malfoy libertasse Dobby, e aí nasceu o vínculo entre os dois.
Dobby ficou muito grato a Harry por isso. Tornou-se realmente um amigo do bruxo, e não mediu esforços para ajuda-lo sempre que preciso.
A prova disto foi seu heroísmo em Harry Potter 7.
Harry não tinha mais saída. Estava encurralado no porão da mansão Malfoy, sem varinha, Rony ao seu lado e no mesmo estado e Hermione na sala, em mãos de Belatriz.
Não havia saída.
Sim, havia.
Dobby apareceu para salvá-lo, pouco importando-se com os perigos que isso oferecia, pouco importando-se que Voldemort pudesse estar presente. Dobby importava-se apenas em salvar Harry Potter.
Desaparatou com Luna e Olivaras. Voltou para salvar Harry e Rony.
Porém, quando voltaram à sala, Belatriz os fez parar ameaçando matar Hermione.
Novamente encurralados enquanto Voldemort se aproximava cada vez mais.
E, novamente, heroicamente, Dobby estava lá.
Derrubou o lustre sobre ela, que se safou por pouco.
Estavam a salvo, prestes a desaparatar, quando Belatriz atirou uma faca contra eles.
Chegaram ao Chalé das Conchas, porém Dobby já estava muito ferido e não houve o que pudessem fazer.
Dobby se foi, mas o sentimento de amizade e a gratidão infinita que deixou ficarão para todo o sempre dentro do coração de cada um de nós, fãs de HP.
Com Dobby, aprendemos muito. Aprendemos que as não importa o quão diferente sejamos, o que importa é como somos por dentro. Muitos de nós refizemos o conceito de amizade, depois de sua história.
Suas célebres frases estarão presentes em nossa memória eternamente, junto com ele e o sentimento de gratidão e amizade que guardamos:
“Dobby não quis matar. Apenas causar ferimentos muito graves!”
“Que lugar lindo para se estar com os amigos!”

À Dobby, um elfo livre!


Tecnologia do Blogger.