Como Carmen Ejogo se tornou a presidente da MACUSA Seraphina Picquery

0 Comments

Carmen Ejogo entrega sua fala final e devastadora em Animais Fantásticos, se vira nos seus calcanhares, sai de cena e se dirige à tenda de maquiagem do set de filmagens da MACUSA.

Ainda vestida da cabeça aos pés como Seraphina Picquery, presidente do Congresso Mágico dos Estados Unidos da América, ela se acomoda numa cadeira dentro da tenda. Ela está vestindo uma roupa bem chique e um acessório na cabeça.Ela é elegante e autoritária naquele jeito bem específico que só a bruxa mais poderosa da América do Norte pode ser.

"Me sinto como se uma reunião familiar tivesse chegado ao fim", diz Carmen, tentando sair da personagem mas parecendo meio desolada agora que as filmagens encerraram.

"Nós realmente somos como uma grande família.Acho que isso sempre acontece nos filmes mas talvez tenha se acentuado dessa vez porque sabemos que fazemos parte de um legado e que há tantas pessoas excitadas por isso. Nós reconhecemos que estamos numa única jornada;que fomos escolhidos para estar nesse mundo mágico."


O mundo especial que Carmen está se referindo obviamente vem da imaginação de J.K. Rowling, na Nova York de 1926.É um mundo no qual Carmen esteve imersa por seis meses mas por causa do sigilo em relação ao roteiro, nem Carmen sabe muito sobre sua personagem.

"Tem sido divertido inventar uma aparência, personalidade e uma abordagem que tem aquele elemento que não pertence a esse mundo. Nunca tive que fazer isso antes",  ela me conta.

"Me segurei firme em um punhado de palavras e ideias que o David Yates já me deu. Por exemplo, a ideia de que uma mulher de poder-que não tem que afirmar sua autoridade. Você pode interpretar de várias maneiras mas é útil. Então eu tentei utilizar essas pequenas dicas."


"Eu não sabia o que a Colleen Atwood ia fazer com meu figurino até a primeira vez que o experimentei. Não sabia se ela ia me vestir em algo cheio de babados ou antiquado. Não foi até eu chegar nos estúdios em Nova York, que eu vi aquela roupa imponente e soube que aquela mulher que impunha respeito."

A performance mais proeminente de Carmen até agora foi a ativista dos direitos civis Coretta Scott King, a esposa de Martin Luther King Jr nos filmes Boycott e Selma. De várias maneiras, interpretar uma personagem real num filme sobre direitos civis nos EUA não poderia ser muito diferente de interpretar uma bruxa do mundo mágico de J.K.Rowling mas há algo na energia de Carmen que combina justamente com o papel.


Ela está muito orgulhosa, diz, ao interpretar uma personagem de cor em um filme tão importante.

"Seraphina não é um personagem periferal" , diz Carmen."Ela está absolutamente no meio de um jeito ue é essencial para o desenrolar da história. Ela é sutil, ela é complexa, ela não tem duas caras nem é previsível. Por todas essas razões, acho que tem sido um verdadeiro esforço para apreciar como o mundo bruxo pode ser mais abrangente."

"Acho o tópico é relevante, por definição é bem expansivo,em termos de tentar celebrar que todos somos diferente e que todos devamos ser tolerados por nossas diferenças. É como enviar uma mensagem a todos nós. Acho que a platéia gosta de se ver refletida na telona. Existe toda uma comunidade que adoraria ser uma parte do mundo bruxo e eles ficarão excitados quando virem personagens como Seraphina na telona."

Carmen é bem enigmática sobre os motivos de Seraphina. Sabemos que ela é presidente da MACUSA e a vimos numa audiência bruxa nos trailers de Animais Fantásticos. Já tivemos vislumbres do quão graciosa ela é, quão severa e carismática. Mas não sabemos ainda como ela se comporta em relação ao protagonista Newt Scamander ou onde ele aparece na história.

"O potencial de querer interpretar um bom ou mau personagem sempre esteve em nós em algum ponto do filme´, ela diz. Mas depois você se lembra das obras anteriores de J.K.Rowling, de Harry Potter, e todos aqueles personagens complicados e você percebe que a questão é sobre que parte da escala cinza você está.Seraphina é assim. Ela passa por muito conflito. Ela pode ser boa em esconder mas esse é o jogo político,ela tem que jogar."


E por enquanto, isso é tudo que Carmen pode dizer sobre Seraphina Picquery. Antes que ela volte ao trailer para voltar ás suas roupas de Non-Maj e tirar os traços de maquiagem de seu rosto, pergunto a ela o que vem depois.

"Sou uma mãe, então quero voltar para casa cuidar de meus bebês por um tempo. Bem, eles não são bebês, um tem 10 e o outro 14 anos-são meus grandes bebês. É meu próximo pit stop."

"Acho que já fiz alguns bons trabalhos na minha carreira. Mas é tudo irrelevante comparado a esse. Eles (os filhos) vieram me visitar e ficaram impressionados! Foram aos estúdios vizinhos, da Warner Bros Studio Tour London e voltaram fascinados e realmente excitados com o fato de que a mãe deles fosse parte do universo."

Julgando pelo largo sorriso no seu rosto enquanto fala do filme,Carmen está tão excitada quanto seus filhos.

Texto: Correspondente do Pottermore
Tradução: Clara Monnerat


Tecnologia do Blogger.