Os Anos de Exílio

0 Comments

Voldemort ficou numa floresta, onde até mesmo sua existência era um esforço contínuo para ele. Sua única habilidade restante era a de poder tomar posse dos corpos dos outros e ele freqüentemente tomava posse de cobras. Corpos de animais tornavam díficil para ele fazer qualquer mágica, o que era crucial para ganhar um corpo e força.

Então, no início da década de 1990, Voldemort encontrou o professor de DCAT de Hogwarts, o professor Quirrell, passando pela floresta. Seduzido por pensamentos de poder e glória, Quirrell concordou em servir a Voldemort. Ele levou Voldemort a Londres e tentou roubar a Pedra Filosofal, com a ajuda de Voldemort, que permitiria que o último não apenas retomasse seu antigo poder, mas como tornar-se imortal. Seus planos foram estragados por Harry Potter, como contado em Harry Potter e a Pedra Filosofal.

Voldemort então retornou ao seu esconderijo, com raiva dos seus Comensais da Morte que o tinham abandonado e com medo de não encontrar outro bruxo para tomar posse. Ele passou os dois anos seguintes escondido. Neste tempo, o Comensal da Morte Lúcio Malfoy tentou enviar a memória de Voldemort (guardada em seu diário) para Hogwarts, dando-a para uma jovem garota chamada Gina weasley. Este avatar da memória de Voldemort manipulou Gina para fazer com que ela abrisse a Câmara Secreta outra vez, petrificando alguns estudantes. Riddle então tentou tirar a vida de Gina para que pudesse sair do livro. Os planos da memória de Riddle foram mais uma vez impedidos por Harry, como contado em Harry Potter e a Câmara Secreta. Não sabe-se ao certo o que teria acontecido se Gina morresse, mas J. K. Rowling já declarou que deixaria mais forte o Voldemort do presente.

Felizmente para Voldemort, uma série de incidentes em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban forçaram Pedro Pettigrew, que tinha traído os pais de Harry para Voldemort, a se esconder e ir em busca de Voldemort. Enquanto buscava aquele que foi uma vez seu mestre, ele seqüestrou Bertha Jorkins, de cuja mente Voldemort aprendeu o suficiente para formular o plano que ele executou em Harry Potter e o Cálice de Fogo. Neste plano, Voldemort criou um corpo primitivo para ele mesmo, extremamente rudimentar mas calmo o suficiente para permitir que ele fizesse mágica sozinho. Ele então usou um antigo ritual de magia negra para recriar o corpo que tinha antes que sua maldição o afetasse, como contado no início do primeiro livro. O sangue de Harry fazia parte deste processo de renascimento, prevenindo o efeito que causou a Voldemort sua quase morte quanto tentou matar Harry pela primeira vez. Muitos fãs de Harry Potter acreditam que esta será mais tarde a grande desfeita de Voldemort, já que o sangue que agora corre por Voldemort é o de Harry. Após renascer, Voldemort convocou os Comensais da Morte de volta para si e tentou matar Harry — mas ele escapou do Lord das Trevas novamente.



Tecnologia do Blogger.