Em defesa de Narcisa Malfoy

0 Comments
Narcisa Malfoy: ela era realmente tão ruim quanto o marido, ou simplesmente uma mãe e uma esposa fazendo o que precisava para sobreviver?

Texto: Pottermore | Tradução: Pedro Henrique
Narcisa Malfoy certamente não era boa; Ela andava com pessoas ruins, ela era altiva, fria e sem medo de ser cruel. Mas ela também não era totalmente má. Seu amor por Draco era a sua graça salvadora, e foi o que salvou Harry de Voldemort na Floresta Proibida, nada menos.

Uma Malfoy por completo

Independentemente dos momentos complacentes de Narcisa, ela era uma Malfoy. Nascida em uma linhagem de sangue puro, está claro que Narcisa foi criada para acreditar que a magia deveria se sobrepor aos trouxas.

Como seu marido, Lúcio, ela claramente acreditava que os bruxos nascidos trouxas eram inferiores aos de sangue puro, ao ponto de desaprovar o casamento de sua irmã, Andrómeda. Enquanto essas crenças sempre iriam contra ao que Harry e seus amigos acreditavam, Narcisa era parte do séquito de Voldemort durante os últimos meses do Lord das Trevas no poder. Embora ela nunca tenha sido uma Comensal da Morte.

No entanto, ela certamente seguiu os passos de Lúcio quando se tratava de Harry. Na verdade, ela finalmente considerou ele e seus amigos responsáveis pela captura e encarceramento de seu marido. Aind amais, Narcisa não gostou muito de Harry, Rony e Hermione, quando se conheceram na senhora Malkin, ela os chamou de "escória" e ameaçou Harry por estar "reunido com o querido Sirius" após sua morte no Ministério da Magia. Ok, então não é exatamente um personagem fascinante até agora ...



Fidelidade

No entanto, tornou-se muito óbvio ao longo da história que a verdadeira fidelidade de Narcisa era para com sua família, especialmente seu filho. Mesmo que isso significasse desafiar o Lorde das trevas.

Narcisa poderia ter sido parte do círculo íntimo de Voldemort, mas apenas por padrão. Seu marido, irmã e cunhado eram todos Comensais da Morte, assim como seu primo Régulo Black, mas, até onde sabemos, ela nunca teve a própria Marca Negra. Ela era uma das pessoas mais silenciosas, sempre do lado de Lúcio, mas raramente no meio da ação. Na verdade, ela mostrou em mais de uma ocasião que ela, se preciso fosse, trairia Voldemort para salvar Draco.

Com Lúcio preso em Azkaban e o nome Malfoy caído em desgraça, Draco recebeu uma importante missão de Voldemort: matar Alvo Dumbledore. Narcisa sabia muito bem que esta "honra" não tinha sido concedida a Draco como uma recompensa, mas sim como um castigo pelo fracasso de seu pai. Narcisa transformou-se da rainha do gelo em uma mãe protetora e em pânico. Quando Draco foi ameaçado, tornou-se despiadada, desesperada e determinada a fazer qualquer coisa para salvar seu filho - mesmo que isso significasse revelar informações sobre a missão secreta de Voldemort.


Felizmente, para Narcisa, quando ela e Bella chegaram à rua da Fiação, aconteceu que Severus Snape estava plenamente consciente do plano e estava disposto a ajudar Draco em sua missão. Belatriz não conseguiu entender a devastação de sua irmã nas instruções de Voldemort - em sua mente, foi uma grande honra. Se ela tivesse filhos, ela afirmou, teria gostado de sacrificá-los à vontade do Senhor das Trevas. O amor de Narcisa por Draco, no entanto, triunfou seu medo de Voldemort. Ela implorou a Snape - a emoção mais livre que já vimos a sua exibição - para fazer um voto inquebrável com ela, garantindo assim a segurança de Draco.

O melhor momento de Narcisa foi quando ela escolheu trair Voldemort em Harry Potter e as Relíquias da Morte. Não sabendo se Draco estava vivo ou morto, Narcisa escolheu mentir para o Senhor das Trevas em vez de arriscar a perder o filho. Quando Voldemort lhe pediu para verificar se Harry estava morto e ela percebeu que ele estava, de fato, ainda respirando, Narcisa aproveitou sua oportunidade. Harry revelou que Draco ainda estava muito vivo, e ela mentiu para seu mestre para se aproximar dele.

Narcisa pode ter escondido a verdade de Voldemort para salvar seu filho, mas ela inadvertidamente ajudou Harry a vencer ao fazê-lo.


Força

O marido de Narcisa, Lúcio, era um Comensal da Morte, um egoísta e um homem que parecia governar a família Malfoy com um punho de ferro. No entanto, quando as coisas deram uma volta para o pior após a prisão, foi Narcisa quem tomou as rédeas.

Você pode pensar que a família Malfoy teria sido honrada quando Voldemort escolheu a Mansão Malfoy como sede - mas nem Narcisa nem Lúcio pareciam muito felizes com isso, especialmente quando Voldemort exigiu que Lúcio entregasse sua varinha também. Lúcio hesitou e foi Narcisa que procurou orientação.

Malfoy olhou para a mulher. Ela estava olhando para a frente, tão pálida quanto estava, com o cabelo comprido e loiro pendurado nas costas, mas abaixo da mesa seus dedos finos se fecharam brevemente em seu pulso. Em seu toque, Malfoy colocou a mão em suas vestes, retirou uma varinha e passou para Voldemort (Harry Potter e as Relíquias da Morte).
 Não só Lúcio buscava ajuda de Narcisa. Draco também olhava para a mãe para orientação. 

Draco olhou apavorado para o pai, que estava olhando para o colo dele, e pegou o olhar de sua mãe. Ela balançou a cabeça quase imperceptivelmente, e retomou seu próprio olhar fixo na parede oposta (Harry Potter e as Relíquias da Morte).

Narcisa pode ter sido muitas coisas; Ela era cruel e distante e ficou feliz ao ver sua família retornar para o lado de Lord Voldemort quando ele ressuscitou, mas ela também se sacrificava; Ela amou seu filho e seu marido e ela não pensou em colocar-se em perigo para protegê-los.

A maioria das ações de Narcisa pode ser atribuída ao desejo de proteger sua família a todo custo. Quão diferente é Narcisa Malfoy para Molly Weasley ou Lily Potter? No final, ela colocou o amor primeiro. Embora ela não fosse uma heroina, obviamente, ela fez a coisa certa no momento que mais importava.

Cada mês,  o Pottermore tentará defender os personagens mais ... questionáveis das histórias de Harry Potter. Volte no próximo mês quando faremos o caso de Gilderoy Lockhart.


Tecnologia do Blogger.