Sessão Reservada: [Resenha] Negação

0 Comments
Resenha por: Isabela Lopes | Parceiro: Universo dos Livros
“Nesta história real, Deborah Lipstadt enfrenta no tribunal David Irving – um dos mais conhecidos negacionistas dos Holocausto. Acompanhe todo o processo do julgamento enfrentado pela historiadora e seu empenho em ter que corroborar que um dos episódios mais cruéis da humanidade de fato aconteceu. "
Na sessão reservada de hoje vamos falar sobre o livro “Negação” que recebemos da editora Universo dos Livros. É um livro estimulante que conta uma história real de um processo enfrentado pela historiadora Deborah E. Lipstadt, escrito pela própria.

A capa do livro é a mesma imagem do filme estrelado por Rachel Weisz – interpretando Lipstadt – e dirigido por Mick Jackson.


Uma conversa daquelas bem pessoais, intimistas e repleta de detalhes: é assim que Deborah Lipstadt, conhecida escritora e historiadora americana, narra um dos maiores desafios de sua vida, um processo judicial por difamação aberto por David Irving, o qual escreveu vários livros sobre a Segunda Guerra Mundial e o Terceiro Reich. David Irving, também historiador, entrara com esse processo porque Deborah Lipstadt o chamara de negacionista em um de seus livros.

Apesar de parecer ficção, é difícil acreditar que essa história tenha acontecido na vida real pela declaração convicta de Irving de que o Holocausto não havia acontecido (o que acabou estimulando ideias de grupos neonazistas). Sim, meus caros, Irving negava (e ainda o faz) o

acontecimento do Holocausto, um dos maiores crimes contra a humanidade, dizendo seguramente que não havia documento algum que o provasse, assim como declarava que Hitler não tinha uma política de extermínio dos judeus, o que de certa forma – na mente negacionista de Irving – tirava a responsabilidade do líder do partido nazista.

Qualquer um que tenha tido aula de história sobre a Segunda Guerra Mundial sabe que o Holocausto aconteceu. Lipstadt lutou pela manutenção da memória de todos os judeus que foram mortos e por todos aqueles que sobreviveram à tamanha barbárie num embate envolvente e de certa forma revoltante no tribunal. O livro nos traz os detalhes dessa jornada: um processo que foi enfrentado um sistema de regras judiciais bem diferente do que ela estava acostumada, o sistema do Reino Unido. Ela nos deixa a par de todos os passos tomados com precisão e detalhes impressionantes. As diferenças dos tribunais e de todo processo de defesa de seu ponto de vista são explicados por ela, e dessa forma, você se sente como se estivesse conversando com Deborah, uma vez que ela mostra a situação de forma aberta e honesta.

Para que não haja spoiler, eu paro por aqui, mas na intensão de fazê-los ler o livro “Negação” para saber como essa história termina. Não só por esse motivo, mas também, para que você que gosta de assuntos como a Segunda Guerra Mundial, ou que é viciado nas séries com temas jurídicos, essa é uma ótima oportunidade para saber como funcionam dois sistemas jurídicos completamente diferentes. Vale a pena pela leitura fluída e muitíssimo bem escrita, assim como por sua importância e seriedade! Lipstadt conseguirá abalar a credibilidade de Irving? Você saberá se entrar pelas portas do tribunal ao lado de Deborah E. Lipstadt para “ouvir” o veredito.


Tecnologia do Blogger.