A morte de Snape

0 Comments

Severo Snape morreu em 05 de maio* de 1998, aos 39 anos de idade.

No Capítulo 30 de Harry Potter e as Relíquias da Morte, Severo Snape finalmente reaparece como diretor de Hogwarts, perguntando a Minerva McGonagall o que está acontecendo em sua escola. Minerva o ataca com um movimento muito ágil, e Snape revida com uma proteção.

Na tentativa de salvar a sua própria pele, e continuar cumprindo a missão que Dumbledore incumbiu a ele, ele sai de dentro da escola. Severo Snape não disse em momento nenhum "Eu me demito" ou "Adeus". Sendo assim não chegou a se demitir, porém deixou a escola quando ela mais precisava dele, portando futuramente ele não teria merito de ser incluído com os antigos diretores de Hogwarts nos quadros da Sala do Diretor.

Já nos capítulos 32 e 33, em meio a grande batalha de Hogwarts, Harry vê Voldemort na casa dos gritos pedindo para Lucio Malfoy chamar Severo. Sabendo o que deve fazer Harry, Rony e Hermione vão até a casa dos Gritos, Harry sob a Capa da Invisibilidade, e vê toda a morte de Snape:

Quando Snape chega, Voldemort que não estava se dando bem com a Varinha das Varinhas (que antes era de Dumbledore), raciocina da seguinte forma: Já que a varinha só obedece quem venceu o seu último dono, e como Severo Snape matou Alvo Dumbledore, ele deduz que se matar Severo Snape o novo possuidor da Varinha das Varinhas será ele mesmo. Então ele manda Nagini enrolar-se em Snape e diz em língua de cobra para que ela o ataque.

A cobra rasga o pescoço de Severo Snape, e ele cai no chão. Voldemort sai da sala lamentando ter que fazer isso. Harry, já sem a capa, Rony e Hermione chegam perto de Snape ainda vivo.

Severo diz o nome de Harry Potter e pega em suas vestes. Neste momento começa a sair um novo líquido prateado, além do sangue, de sua cabeça, e pede para Harry pegá-lo. Harry coloca a substância num frasco conjurado por Hermione. Os olhos verdes encontraram os negros, mas após um segundo, alguma coisa nas profundezas da escuridão desapareceu, deixando-os fixos e vazios. A mão que segurava Harry foi ao chão, e Snape não se moveu mais.

Harry volta ao castelo e despeja o líquido na penseira, e lá ele descobre tudo sobre os segredos de Snape, inclusive que Snape amou Lílian desde criança (os dois moravam próximos), e que ele pediu para Lord Voldemort poupá-la na hora de matar ele e seu pai. Harry descobre que Snape é o dono do misterioso patrono (uma corça) que aparece no decorrer do livro no meio da floresta onde ele e seus amigos estavam escondidos. O patrono o leva até a verdadeira espada de Gryffindor que estava sumida e era necessária para a destruição das Horcruxes. O fato do patrono de Snape ser uma corça é importante porque era o mesmo patrono de Lílian, e isso mostra que Snape realmente a amou a vida toda e nunca a esqueceu. Descobre também que Dumbledore, ao destruir o Anel de Gaunt, selou sua morte (sua vida só duraria mais 1 ano), armando assim um modo em que Snape o matasse e ao mesmo tempo provasse sua lealdade falsa ao Lorde das Trevas. Snape segue os passos de Dumbledore à risca, e por fim diz que 'sempre foi e sempre será leal a Alvo Dumbledore'. Harry descobre ainda ser a última Horcrux de Voldemort e descobre que tinha que morrer. Morre, volta a vida, e destrói Voldemort contando a ele que matou a pessoa errada, pois o verdadeiro possuidor da Varinha das Varinhas era Draco Malfoy que desarmou Dumbledore antes dele morrer, e agora o dono da varinha era Harry que havia desarmado Malfoy momentos antes.

PS: Nossa demais isso neh? hehehehe :D



Tecnologia do Blogger.