David Heyman fala sobre cortes e DVD de "Enigma do Príncipe" e a batalha final

0 Comments

Então, eu tenho que perguntar isso, definitivamente, você já teve, de alguma maneira, o começo do sexto livro em algum roteiro? Com o Primeiro Ministro e tal.
HEYMAN: Ah, sim. No primeiro rascunho, o Primeiro Ministro tinha uma cena no roteiro e eu a adorava, mas, novamente, parecia que guiava, ao passo que nós desenvolvíamos, para vários outros começos, o mesmo motivo pelo qual ajudou no corte do funeral, que é uma das minhas partes favoritas do livro. Mas, novamente, o que sentimos foi a emoção da morte de Dumbledore, e depois da briga, e então voltando e tendo aquela cena no pátio quando Harry está lá com o corpo de Dumbledore, para depois ter o funeral, ia ser algo exagerado.

Amei a cena no livro, mas é como... é parte do processo de adaptação, sabe?
Capturar o... E acho que isto realmente começou com a terceira adaptação, com Alfonso Cuarón... Onde começamos a contar a história pelo ponto de vista de Harry e coisas que realmente não tinham a ver com ele, em diversas situações, significava exterminar coisas que realmente amamos, claro. Mas fizemos isto, e acho que assim capturamos o espírito no livro muito mais do que copiar literalmente. Acredito que se capturarmos este espírito, então teremos feito um trabalho melhor do que se apenas transpuséssemos o livro para a telona.

Estou curioso em relação ao DVD e ao Blu-ray, quais cenas os fãs podem esperar para ver neles?
HEYMAN: Você sabe surpreendentemente que serão poucas. Este é um filme que o roteiro era muito magro e o filme que ficou na tela é muito próximo do roteiro na tela. Há algumas cenas... Digo, uma das coisas que os fãs vão ver no Blu-ray e o DVD é Jim Broadbent (Slughorn), havia alguns poucos retratos que fizemos com ele em várias das situações. Você sabe, colocando o braço sobre celebridades. Havia provavelmente cerca de 25 ou 30 destas e só terminamos um punhado no último filme. Então, David Yates juntou um pouco de montagem de todos aqueles, o que é uma surpresa.

Mas, em termos de cenas, nós temos uma... Acho que vai sair no Blu-ray e no DVD, é uma cena da Lilá Brown, que é muito divertida, onde David Yates fez isso com improviso, e Rupert e Jessie foram muito engraçados. Deixa eles.. Só conhecendo para saber como eles são... apenas fazendo um pouco de cena e, em seguida... eles estavam apenas improvisando, o que se tornou realmente engraçado, Rupert é brilhante. A dificuldade é muito voraz, agressiva, e a menina está entusiasmada para obter a atenção de Rony. É muito engraçado.

Com as duas partes que você está filmando agora, qual é a maior parte da filmagem? Tipo, qual é a cena em que vocês estão planejando um tempo maior para filmar?
HEYMAN: A batalha final.

E quanto tempo você atribui a isso?
HEYMAN: Eu não me lembro e isso está evoluindo porque nós ainda estamos... David Yates ainda está determinando como quer fazer isso.

Sou um grande fã do livro. O final do livro sete é bem climático de várias maneiras. Isso vai levar, tipo, 20 minutos do filme ou 30? Vocês já começaram a pensar nisso?
HEYMAN: Claro, nós já temos um roteiro disso. Acho que terá provavelmente 30 minutos, mas ainda tem muito pra acontecer depois que a batalha termina, sabe? E a batalha terá duas partes. Tem a primeira parte e a segunda, depois da parte da pós-morte de Harry, se é que você me entende.

Sim, eu te entendo.
HEYMAN: Sim, então de algum jeito, é uma batalha com várias partes diferentes.

Bem, esse é tipo o fim do livro 7 e o fim da segunda parte do último filme, é como se as pessoas estivessem esperando por isso durante todos os filmes, serão as grandes revelações.
HEYMAN: É engraçado, sim, eu acho que isso é verdade e as revelações aparecerão, será um grande desafio em termos de adaptação. Não é só a expectativa das revelações, mas também aquilo que eu mais gosto nas obras de Jo, a emoção enraizada. E no livro, na verdade, Harry não luta muito. Na verdade, ele é... Eu não vou utilizar a palavra, mas tem uma ausência batendo nele. Só vou dizer que ele tem uma influência maior na nossa versão da batalha.

Vou te perguntar isso porque isso é uma das coisas que, pra mim, é o mais legal do fim do livro: quando Harry aceita seu destino sem saber o que iria acontecer. Isso pode acontecer de várias maneiras, sabe? E é do tipo que ele...
HEYMAN: Isso é verdade, quando ele renasce, está consciente de que Voldemort é vulnerável e um homem derrotado. E isso é algo que nós estamos lutando com determinação para que funcione em termos cinematográficos e não apenas sobre uma... Sim, isso funcionará cinematicamente.



Tecnologia do Blogger.