Confira entrevista do Correspondente Pottermore com os designers gráficos Mina e Eduardo Lima

0 Comments

Texto: Pottermore
Tradução: Clara Monnerat

O Correspondente Pottermore teve uma entrevista exclusiva com os designers gráficos Mina e Eduardo Lima, que há 16 anos trazem o mundo mágico de J.K.Rowling para as telonas 
   
Miraphora e Eduardo se conheceram enquanto trabalhavam para o design gráfico de Harry Potter e a pedra filosofal (2001). Miraphora era recém-formada da Escola Nacional de Filme e Eduardo tinha acabado de se mudar para Londres da pequena cidade mineira de Caxambu. A parceria entre eles foi instantânea. 

A dupla trabalhou junto em todos os oito filmes de Harry Potter, cuidando do design de tudo no mundo bruxo, desde o Mapa do Maroto ao Profeta Diário e costumavam brincar sobre como um dia eles teriam pequeno estúdio juntos em algum lugar na zona central londrina. 


Por volta de 2010, esse sonho era realidade. O escritório de Mina Lima são duas salas encima de uma escada estreita, coberto até o chão com os designs deles. 

Miraphora e Eduardo-ou M e E como eles são conhecidos no set- ainda são inseparáveis. Eles se sentam um do lado do outro onde quer que eles estejam, seja no estúdio ou na pequena sala que comandam o set de Animais Fantásticos. 

Quando nos encontramos pela primeira vez, é daquele escritório que parece uma caverna nos estúdios Leavesden. A sala está cheia de relíquias da década de 20. Miraphora e Eduardo estão sentando nas suas mesas, cercados de velhos livros de tipografia, objetos de cena, pôsteres vintage e pilhas de papel descartado. 


Eles estão mais de um metro um do outro; um pode facilmente alcançar o trabalho do outro com as mãos-o que é conveniente, dado o quão frequente um vai pegar uma caneta e terminar o trabalho do outro. 

"Somos basicamente dois corpos e uma mente", diz Eduardo com um riso.
"Err, nojento", diz Miraphora. 

"Realmente, ele continua,´não podemos afirmar que um de nós fez aquilo e o outro fez aquilo. Talvez nós digamos 'Oh, você pode acabar isso para mim?' e começar a desenhar no trabalho do outro. Nós produzimos todo os designs juntos. Trabalhamos desse jeito há 16 anos e esperamos que venham mais 16 anos assim!"

"Somos como um velho casal", diz Miraphora e eles realmente são. Assim como um está apto a terminar o design do outro,também completam as frases um do outro. Há algo mágico em relação a isso, o que os torna unicamente qualificados a mover de Harry Potter para Animais Fantásticos.

"É como se nunca tivéssemos deixado o mundo bruxo", diz Eduardo. "Nós amamos isso. No mundo mágico, você também pode ser bobo e divertido."

"Nós 'pegamos no ar' coisas que nos fazem rir o tempo todo", adiciona Miraphora.

"Sim! Eu estava rindo disso", diz Eduardo, segurando uma cópia de um jornal da década de 20 criado especialmente para Animais Fantásticos. Minha própria piada! Incluí uma seção de Cultura e adicionei a notícia 'Cantor No-Maj se revela goblin'  porque me fez rir. Simplesmente amo isso. "

Cada título, cada frase, cada letra passa pelo julgamento deles. A riqueza de detalhes em Animais Fantásticos é impressionante. 

"Nosso trabalho inclui simbologia, design do chão, do tapete, revestimentos, pôsteres, mídia, objetos de cena.", Miraphora me conta. A simbologia pode estar pintada ou rebocada nos prédios de Nova York ou pode estar inscrita em placas. E aí tem os objetos que J.K.Rowling escreveu no roteiro, como a maleta de Newt, o passaporte e seu bloco de anotações.´

"E aí vem todas os acessórios de cenário que você crê que sejam necessários para contar a história. As irmãs Goldstein vivem numa casa normal em Nova York mas estão fazendo coisas mágicas. Elas podem ter embalagens bruxas para a comida delas, o quê você pode ver acidentalmente; eles podem ter revistas bruxas. Nós fizemos o design dos livros das escolas que elas estudaram mas nem nós sabemos se elas serão vistas no filme. Nós os fizemos como parte do mundo,para dar mais profundidade à cena."

"Bruxos e bruxas são muito mais discretos na América do Norte, diz Eduardo, com tanta autoridade que quase te faz esquecer que estamos falando de ficção.A relação entre trouxas e No-Majs e bruxos é bem pior lá. Então nós tivemos que ter isso em mente ao criar o mundo."


M e E se encontraram com J.K. Rowling antes das filmagens começarem. Eles precisaram pedir por certos detalhes que ninguém mais no planeta saberia. Coisas como o aniversário de Newt Scamander, para fazer seu passaporte parecer verídico ou quais pertences ele teria em sua mala de conteúdo infinito. 

Você pode contar que Eduardo e Miraphora valorizam o sigilo tanto quanto todo mundo. O modo como eles falam sobre seu trabalho, é como se alguém tivesse os deixado soltos na imaginação de J.K.Rowling e eles não conseguem acreditar na sua própria sorte.

"É brilhante,diz Miraphora, vibrando de excitação. ´Ela nos deu um poço sem fundo de material. Trabalhando em coisas de seus livros ou seu roteiro,é como um músculo que continua a ser exercitado."

"Nós somos tão sortudos", diz Eduardo. 

Passando o tempo como Mina Lima compensa seus 16 anos juntos. Eles estão em tanta felicidade quanto estavam no dia em que se conheceram. Vai ser maravilhoso ver o que acontecerá nos próximos 16 anos juntos. 


Tecnologia do Blogger.