Tudo o que você precisa saber sobre Abortos

0 Comments
Eles não são trouxas,  nem tampouco bruxos.  Mas,  o que pode um Aborto fazer?

Texto: Pottermore | Tradução: Pedro Henrique

Eles não são trouxas!

Embora, assim como um trouxa, eles não podem realizar magia, um Aborto é muito mais integrado no mundo mágico. Isso porque, enquanto um trouxa é como um trouxa pode ser, com membros da família trouxa e tudo ao seu redor, uma das principais diferenças com um Aborto é que estes podem ser relacionados a uma bruxa ou bruxo, apenas sem a magia, sem entretanto.

Como Ron explica a Harry, "eles são um pouco o oposto dos bruxos nascidos trouxas", e muitas vezes são os estranhos de uma forma ou de outra.

Mas eles geralmente têm uma afinidade mais forte com Trouxas

Por razões óbvias, Abortos geralmente levam estilos de vida trouxas e são conhecidos por serem enviados para escolas trouxas. Alguns voluntariamente optam por excluirem-se do mundo bruxo completamente, como a filha aborto de Aborto de Isolt Sayre, Marta. Outros vivem como aliados dos bruxos, como Arabella Figg. E outros, ainda, passam a viver em algum lugar no meio bruxo, trabalhando com outros bruxos, mas sem morar e viver na mesma vizinhança que um. Passo em frente, Argus Filch.


Eles enfrentam o mesmo preconceito que os nascidos trouxas

Devido à sua falta de talento mágico, Abortos são muitas vezes vistos da mesma forma que trouxas e nascidos trouxas por aqueles que são preconceituosos com o não-mágico. Na verdade, a palavra "Aborto" em si é usada como um insulto, assim como vimos ser usada contra a pobre Merope Gaunt. Embora tivéssemos visto que Merope era capaz de magia, isso gravemente atingiu sua confiança. A irmã de Albus, Ariana Dumbledore, escondida em uma trágica infância, foi vítima de falsos rumores, acusando-a de ser um Aborto devido à sua misteriosa ausência em Hogwarts.

Um Aborto ajudou a mudar as coisas

Angus Buchanan não deixou o fato de ser um Aborto vencê-lo, e escreveu um livro inspirador, chamado “Minha vida com um Aborto” no ano de 1900, que, por sua vez, ajudou a quebrar os tabus contra os Abortos então existentes na sociedade bruxa. Angus acabou se tornando uma estrela no esporte trouxa do rugby escocês, e seus talentos esportivos tornaram-se tão conhecidos que o mundo bruxo se apaixonou por sua história inspiradora, isso para não mencionar um aumento estranho no interesse estranho pelo rugby.


Abortos lutaram por seus direitos

Enquanto Eugenia Jenkins foi Ministra da Magia de 1968 a 1975, as marchas pelos Direitos dos Abortos começaram a surgir. No entanto, essas marchas atraíram tumultos com os sangue-puros.

Abortos não podem ser classificados

Durante a infância de Angus Buchanan, ele tentou quebrar a cerimônia de classificação apesar de nunca receber uma carta de Hogwarts. Você já se perguntou o que um chapeu seletor faz quando você não é mágico? Bem, não o coloca em uma casa de Hogwarts, mas é muito educado sobre a coisa toda, aparentemente.

“Nunca tinha acontecido antes e isso nunca aconteceu desde então, mas Angus chegou até o Chapéu Seletor antes de ser exposto. Em puro desespero, ele se atirou à frente de uma menina cujo nome tinha sido chamado e colocou o chapéu sobre sua cabeça. O horror do momento em que o Chapéu anunciou gentilmente que o menino abaixo dele era um sujeito de bom coração, mas sem magia, nunca seria esquecido por aqueles que testemunharam. Angus tirou o chapéu e saiu do salão com lágrimas escorrendo pelo rosto”.

Rugby escocês por J.K. Rowling


Mesmo um gêmeo pode ser um Aborto

Fred e George Weasley podem ser semelhantes em praticamente todos os sentidos, mas nem todos os gêmeos bruxos combinam perfeitamente. As gêmeos Patil, por exemplo, moram em diferentes casas de Hogwarts. Já mencionamos Martha, uma gêmea Aborto da família de Sayre. A irmã de Martha, Rionach, por outro lado, era uma bruxa, e até mesmo rumores de ser capaz de falar com cobras. Isso prova que nascer mágico é uma loteria.

Havia Aborto na família de Dolores Umbridge

Uma odiadora notória de nascidos trouxas, Dolores Umbridge, realmente tinha uma família claramente não mágica. Sua mãe Ellen Cracknell era uma trouxa que tinha um filho Aborto. Umbridge e seu pai castigavam a mãe e o irmão, e não demorou muito para que a família se separasse inteiramente. E Dolores nunca mais ouviu falar da metade não-mágica da família.


Abortos foram conhecidos por tentarem aprender magia sozinhos

Harry descobre sobre Abortos quando ele se depara com uma estranha carta na posse do zelador Argus Filch. De repente, fica claro por que Filch pode não ser o mais complacente do pessoal de Hogwarts. Como se vê, Filch é um Aborto, e tem participado de um curso 'Feiticexpresso': um conjunto de lições mágicas para iniciantes bruxos. É duvidoso, no entanto, que ele teve muita sorte com ele.

Mas os Abortos ainda podem mergulhar na magia

Assim, a vida de um Aborto não soa muito divertido, mas ainda pode haver uma conexão para o mundo mágico se assim escolherem. Afinal, Argus Filch tem um monte de problemas com o Poltergeist Pirraça, fato que demosntra que Abortos podem interagir com as peripécias do fantasma. Se outro bruxo está voando em uma vassoura, um Aborto pode andar alegremente ao lado deles, que é exatamente como Angus Buchanan chegou a Hogwarts.

E embora Harry não esteja convencido de que Arabella Figg possa ver Dementadores, ela certamente descreve seus poderes de sucção de almas muito bem, e insiste em dizer que pode vê-los sim.

Tudo o que Abortos podem ou não podem fazer, ou ver e não podem ver, eles têm mais é que provar o seu valor no mundo mágico. Poder para os Abortos!




Tecnologia do Blogger.